Quais documentos preciso em uma viagem para Tóquio?

Descubra exatamente o que levar na carteira para evitar imprevistos em sua viagem para Tóquio

1 Estrela2 Estrelas3 Estrelas4 Estrelas5 Estrelas (1 avaliações, média: 5,00 de 5)
Loading...
Tempo de leitura aproximado: 7 minutos

Que tal viajar para Tóquio? A próxima edição do maior campeonato esportivo do mundo acontece agora em 2020, na capital do Japão. E como a venda dos ingressos para acompanhar as competições já está acontecendo desde agosto, recomenda-se que aqueles que desejam torcer pelo Brasil deem início ao planejamento da viagem.

Se você vai acompanhar as Olimpíadas 2020, veja a seguir quais os documentos necessários e evite que imprevistos aconteçam em sua viagem para Tóquio.

Passaporte

O primeiro documento a ser providenciado é o passaporte, é claro. É importante destacar que, sem um passaporte dentro da validade, não será possível dar início aos preparativos da viagem.

Caso você ainda não tenha esse documento, é necessário providenciar a sua emissão. Veja o passo a passo:

  • Preencha o formulário eletrônico de solicitação no site da Polícia Federal;
  • Escolha um local e agende a data para apresentação dos documentos pessoalmente a um posto da Polícia Federal;
  • Pague a taxa de emissão do documento (o valor atual é de, em média, R$ 250);
  • Retire o passaporte pronto no prazo informado.

Com o passaporte em mãos, é hora de avançar para a próxima etapa: visto.

Visto

O visto é um documento essencial para fazer uma viagem para Tóquio. Isso significa que todo cidadão brasileiro que pretende entrar no Japão a turismo precisa estar com o visto em dia.

Por isso, se você já possui o visto, pode passar para o próximo tópico. Mas se ainda não possui, é necessário dar início ao processo de emissão, explicado a seguir.

Para obter o seu visto de turista, é necessário, antes de mais nada, preencher um formulário disponível no próprio site da Embaixada. Em seguida, esse formulário deve ser impresso e apresentado na Embaixada ou em um dos consulados do Japão no Brasil, junto aos demais documentos solicitados. São eles:

  • Passaporte;
  • Formulário de Solicitação de Visto;
  • Uma foto 4,5X4,5cm ou 3X4cm recente;
  • Documento de Identidade;
  • Passagem de ida e volta ou comprovante de reserva de todos os trechos;
  • Comprovante de renda.

A taxa de emissão do visto é de R$ 97 e deve ser paga no ato da apresentação dos documentos. Além disso, é importante lembrar que após emitido, o visto dá direito a permanência de até 90 dias no país.

Quais documentos preciso em uma viagem para Tóquio?

Cronograma de viagem

Um dos documentos para viajar para Tóquio exigidos pela Embaixada no momento do processo de solicitação de visto é o Cronograma de Viagem. Essa exigência costuma gerar muitas dúvidas, pois há quem não faça ideia do que incluir e como estruturar as informações dentro desse cronograma.

Sendo assim, é importante explicar que existem duas formas de entregá-lo: o cronograma pode ser feito à mão, pelo próprio turista, ou ele pode solicitar que a agência de viagens, responsável por planejar o passeio, forneça isso.

Caso a viagem esteja sendo planejada por conta própria, basta preencher o modelo do documento disponível no próprio site da Embaixada.

Visto de trânsito

Passaporte emitido, visto e cronograma de viagem em mãos? Então, quase tudo certo. Como já foi dito, um dos documentos exigidos no momento da emissão do visto são as passagens de ida e volta, certo?! E existe um importante detalhe sobre elas que você precisa saber antes da viagem.

O Japão está a mais de 17 mil quilômetros do Brasil. Ou seja, mesmo de avião, a duração do trajeto é bem longa. Tão longa que não há voos diretos saindo do Brasil para o Japão, sempre haverá uma escala a ser feita. Sendo assim, observe, no momento da compra, o local da escala e o tempo, pois essas informações são importantes para descobrir se será necessário emitir um outro visto, além do visto de entrada do Japão, é o caso do chamado Visto de Trânsito.

Apesar de não ser sempre obrigatório, países como os Estados Unidos ou Canadá exigem que, durante uma escala, o passageiro apresente o Visto de Trânsito. Ou seja, uma autorização prévia para permanecer naquele território ainda que de forma temporária, como é o caso de uma escala de voo.

Para evitar problemas, é comum que os funcionários da companhia aérea verifiquem se o Visto de Trânsito de cada um dos passageiros está ativo. Afinal, sem esse procedimento, é possível que o turista desavisado possa ter problemas durante a escala e até corra o risco de ficar “preso” no aeroporto, sem poder dar continuidade à viagem.

Dinheiro em espécie e cartão pré-pago internacional

Não dá para embarcar em uma viagem para Tóquio sem ter consigo dinheiro suficiente para se manter durante a estadia no país. É, inclusive, por esse motivo que um dos requisitos para emissão do visto é o comprovante de renda.

Portanto, garanta os seus ienes em papel moeda, apenas o suficiente para pequenas compras e emergências, e leve a maior parte do dinheiro em forma de carga no seu cartão pré-pago internacional.

Há ainda alguns lugares turísticos que aceitam dólar, portanto, caso você também queira comprar dólar para se garantir, o ideal é que você faça isso com antecedência.

Leia também: Lojas da Cotação Câmbio no Brasil: Encontre a mais próxima de você

Animado para viajar para Tóquio? Conte com a Cotação para comprar sua moeda estrangeira! Boa viagem! 😉