Remessa Expressa: O que é uma invoice e quando é usada?

Descubra o que é uma invoice, como esse documento é composto e onde ele deve ser utilizado.

Também conhecida como nota fiscal ou fatura, a invoice é bastante comum para vendedores de produtos e serviços prestados ou contratados no exterior. Assim, é importante saber o que é e para que ela serve na prática.

Como falamos, no Brasil temos a nota fiscal e as faturas, mas esses documentos são ligeiramente diferentes das invoices emitidas no exterior.

No entanto, a mecânica segue a mesma linha, onde a empresa fornecedora do produto ou serviço emite uma invoice para que algum valor seja pago.

Remessa Expressa: O que é uma invoice e para quê serve?

Invoice: o que é e onde deve ser utilizada?

Este documento serve para faturar serviços ou produtos adquiridos a partir do exterior e que deve sempre ser emitido pela empresa fornecedora para cada um de seus clientes.

Na invoice, podemos encontrar alguns campos importantes para identificação da transação, entre eles:

  • Data de emissão da invoice;
  • Número do documento;
  • Dados do cliente, com nome e endereço completo;
  • Descrição do produto ou serviço;
  • Quantidade adquirida;
  • Preço unitário e total da invoice;
  • Forma de pagamento;
  • Meio de transporte utilizado para a entrega do produto ou serviço;
  • Entre outros campos.

Assim, com todos os campos devidamente preenchidos, a invoice poderá ser faturada, ou seja, paga para a empresa fornecedora de serviços por meio de uma remessa internacional para o país de destino.

Existem taxas a serem pagas pelo pagamento de uma invoice?

Agora que você já conheceu mais sobre a invoice, o que é e para que serve, também deve se atentar para as taxas que precisam ser pagas com uma transferência internacional feita com o objetivo de quitar o pagamento de produtos ou serviços.

Assim, em uma invoice incide o valor do IOF (Imposto sobre Operações Financeiras) que, nesse caso, é de 0,38% do valor do documento. Além disso, dependendo da natureza da operação, poderá existir a cobrança do imposto de renda sobre o pagamento realizado.

Portanto, é fundamental ficar atento para que nenhum tipo de erro comprometa a validade de uma invoice.

Leia também: Remessa expressa: o que é manutenção de estudante?

Como fazer o pagamento de uma invoice?

Por meio do Remessa Expressa, o usuário poderá fazer o pagamento de uma invoice recebida de forma simples e rápida. Confira:

  1. Ao entrar no site, basta fazer a simulação de quanto dinheiro você irá enviar;
  2. Após escolher o valor, basta clicar em “iniciar envio” para realizar o cadastro na plataforma;
  3. Com o cadastro realizado, basta informar os dados do beneficiário que irá receber a remessa internacional para pagamento da invoice;
  4. Com os dados inseridos, basta confirmar o pagamento e pronto: sua remessa foi enviada e o dinheiro estará na conta do destinatário em até 24 horas¹.

Simples, não?

Tarifa zero para pagamento da invoice

É importante enfatizar que pagamentos por meio de uma remessa online, em Dólares ou Euros, não contém taxas no serviço Remessa Expressa da Cotação. Para essas moedas, o serviço oferece tarifa zero para todos os usuários.

Outra comodidade são os países onde uma invoice pode ser paga com a remessa internacional. Atualmente, mais de 200 nações aceitam o envio de dinheiro, o que é uma grande comodidade para o pagamento de produtos ou serviços.

Cuidado com os erros para emissão ou pagamento de uma invoice

Pela praticidade que esse sistema de remessas internacionais para pagamentos oferece, é bastante comum que erros comprometam o processo de faturamento da invoice. Portanto, é importante ficar atento para não cometer as seguintes falhas:

  • Erro no preenchimento dos dados de importador e exportador;
  • Falta de descrição clara da mercadoria que, nesse caso, comprometa a clara identificação do que está sendo pago;
  • Falta do preenchimento das condições e moeda utilizada para pagamento da invoice;
  • Ausência do preço unitário de cada item, bem como o valor total da negociação;
  • Ausência da informação sobre a quantidade do produto ou serviço adquirido;
  • No caso de mercadorias físicas, ausência de numeração e marca que identifiquem devidamente os objetos;
  • Ausência do peso líquido e bruto dos volumes para a compra de produtos;
  • Falta de informação do país de origem, procedência e dados de aquisição;
  • Inexistência ou identificação inválida sobre o emissor da invoice.

Assim, além de saber tudo sobre a invoice, também é fundamental ficar atento para que os erros ou omissão de informações não atrapalhem a transação como um todo.

Gostou do conteúdo? Compartilhe com os amigos que precisam saber mais sobre invoices e, em caso de dúvidas, envie uma mensagem em nossas redes sociais ou diretamente no Whatsapp. Até mais!