Por que investir em euro pode ser uma boa opção?

Entenda um pouco sobre o contexto histórico em que a moeda surgiu e como investir no câmbio.

1 Estrela2 Estrelas3 Estrelas4 Estrelas5 Estrelas (1 avaliações, média: 5,00 de 5)
Loading...
Tempo de leitura aproximado: 7 minutos

Se você está considerando apostar em moedas estrangeiras para diversificar os seus investimentos, é melhor continuar lendo.

Este artigo vai abordar de forma breve e didática o contexto histórico da moeda, o motivo da sua valorização, as vantagens de investir em Euro e algumas possibilidades que isso pode lhe proporcionar.

Quando e como o euro surgiu?

Antes de mais nada é importante citar um pouco do contexto histórico em que a moeda foi criada. Apesar de ter sido lançada ao mercado no ano de 1998, o “terreno” começou a ser preparado vários anos antes, após uma sequência de outras medidas cujo propósito era aumentar a competitividade internacional dos países europeus.

Entre os vários fatos que fizeram parte do caminho até a unificação das moedas passaram:

1957 – Tratado de Roma

O Tratado de Roma e a criação da Comunidade Econômica Européia aconteceram com o intuito de promover a união entre as nações e, consequentemente, colaborar com o progresso econômico.

1959 – Plano Werner

Anos mais tarde, em 1969, o Plano Werner surgiu com o objetivo de, finalmente, concretizar a União Econômica e Monetária da Europa até 1980, prazo máximo. No entanto, alguns imprevistos atrasaram um pouco esses planos.

1986 – Ato Único Europeu

Em 1986 outro passo rumo à criação do Euro foi dado. O Ato Único Europeu surgiu e uniu ainda mais os países da Comunidade Econômica Européia, que em 1992 passou a ser oficialmente a União Europeia.

A partir do Ato Único, vários obstáculos entre os países-membros foram derrubados, dentre eles a circulação de pessoas, serviços, capitais, agricultura e por aí vai.

1998 – Criação do Euro

Finalmente, em 1998, foi criado o Euro, em um cenário sólido e tão competitivo quanto o gigante Estados Unidos. Afinal, na zona do euro residem 300 milhões de pessoas possuidoras de 20% dos rendimentos no mundo, o que conferiu à moeda importância suficiente para ser competitiva mesmo diante do dólar americano.

Atualmente, o que o euro representa?

Saindo um pouco do contexto histórico e voltando ao presente, o Euro continua mais valorizado como nunca. Para se ter ideia, em Outubro de 2018 o valor de euros em circulação no mundo bateu a marca de 1,1 bilhão, o que conferiu à moeda o título de uma das principais moedas do mundo, perdendo somente para o dólar.

Levando em conta que o euro foi criado em 1998 e o dólar em 1786, é possível constatar o tamanho do poder que a moeda européia tem, o que a torna uma opção promissora àqueles que investem, ou desejam investir em euro.

Quem deve investir em euro?

Sabendo o contexto histórico em que a moeda foi concebida e o que ela representa na atualidade, por onde começar quando se deseja investir em euro?


Antes de mais nada é necessário entender que o investimento em moedas estrangeiras, assim como qualquer outro investimento considerado de renda variável, não garante retorno. Isso porque de uma hora para outra a cotação pode mudar e gerar lucro ou prejuízo. Assim, do nada. Por isso, ele é indicado aos investidores de perfil moderado a agressivo.

É claro que nesse caso o histórico de valorização e os movimentos do próprio mercado financeiro internacional devem ser analisados, e faz muito tempo que o euro não sofre uma desvalorização brusca. Muito pelo contrário. De 2010 a 2015 a moeda aumentou seu preço em 70%.

Leia também: CÂMBIO DO EURO, COMO ECONOMIZAR E CONSEGUIR MAIS EUROS PARA SUA VIAGEM

Quais são as vantagens de investir em euro?

Além de ser a segunda moeda mais valorizada no mundo, o euro tem sido cada vez mais utilizado em grandes transações financeiras. Isso já é um excelente motivo para olhar a moeda com um pouco mais de atenção. No entanto, existem outras duas grandes vantagens:

  • Alta valorização

Atualmente o preço do Euro em comparação ao Real mais alto do que em comparação ao dólar. Trazendo dados de hoje, 06/04/19, o dólar comercial está cotado em R$3,88, enquanto o euro sai por R$4,35.

  • Proteção contra alta da moeda

Ou seja, a compra da moeda é uma boa opção para se proteger das eventuais altas e, ainda, lucrar com isso.

Quais as formas de investir em moeda estrangeira?

Sabendo que a moeda é muito forte, com um sólido histórico de valorização, descubra duas das principais formas de investimento cambial disponíveis no mercado hoje:

  • Compra da moeda

A compra de moedas não é exatamente um investimento, mas uma forma de criar reserva de valor. Em linhas gerais, isso significa que isso não é muito indicado para quem busca fazer dinheiro a curto prazo, mas para médio/ longo prazo é possível alcançar um bom acúmulo de dinheiro.

Especificamente para os brasileiros essa é uma boa opção, pois o preço do euro em comparação ao real já é bastante alto.

  • Fundos cambiais

Os fundos são basicamente um “pacote” de investimentos reunidos. Os fundos cambiais, por exemplo, destinam apenas uma parte de todo o investimento em moeda estrangeira, enquanto a maior parte vai para títulos de renda fixa.

Apesar do risco, esse tipo de aplicação pode gerar alta rentabilidade, pois o investimento em renda fixa, por ser considerado de baixo risco, serve como uma maneira de se proteger quanto a oscilações do câmbio.

Sabendo de todas essas informações sobre investir em euro, lembre-se que é fundamental adquirir moeda estrangeira com distribuidores confiáveis. Isso porque todas as moedas estão sujeitas a falsificações e ninguém quer correr o risco de comprar dinheiro falso.

A Cotação está há 50 anos no mercado oferecendo soluções de câmbio e possui autorização do Banco Central para realizar esse tipo de operação. Visite uma das lojas e comece a investir hoje mesmo!

Conteúdo relacionado:

COMO IDENTIFICAR SE UMA NOTA DE EURO É FALSA? PARTE 1/2

COMO IDENTIFICAR SE UMA NOTA DE EURO É FALSA? PARTE 2/2