Investir no exterior: Faça parte desta estatística brasileira

Descubra bons motivos para enviar algum dinheiro para fora do país.

1 Estrela2 Estrelas3 Estrelas4 Estrelas5 Estrelas (3 avaliações, média: 2,33 de 5)
Loading...
Tempo de leitura aproximado: 7 minutos

“Não coloque todos os ovos no mesmo cesto” você já ouviu essa frase? Apesar de simples, o seu significado é extraordinário e serve nos mais diversos contextos, inclusive no contexto de investimentos.

Em outras palavras, ao apostar todas as suas fichas em uma única empresa ou em um único investimento, você pode ganhar muito ou perder muito. Simples assim. Oito ou oitenta. Não há meio termo. É por isso que a maioria dos especialistas no assunto recomendam que haja diversidade na carteira de investimentos.

Neste artigo você vai entender um pouco mais sobre como investir no exterior: por que isso é uma boa ideia, é ou não é seguro e por onde começar.

Por que investir no exterior?

Para explicar de forma simples por que investir no exterior pode ser uma boa ideia é importante que você entenda o conceito de risco-país.

Como o nome sugere, o risco-país é um conceito econômico-financeiro que busca traduzir o quanto determinado país é, ou não, uma boa escolha para fazer negócios.

O risco-país leva em conta o histórico e as estimativas da nação de acordo com a economia, relações internacionais e vários outros fatores.

A partir de todas essas informações é possível medir a probabilidade de inadimplência ou desvalorização dos investimentos, o que serve de “régua” para investidores que buscam boas oportunidades de negócio no exterior.

Ou seja, ao buscar bons negócios fora do país é possível escolher países onde o risco é baixo, pois além de serem mais seguros, você se protege de mudanças que afetem a economia do seu próprio país. É um exemplo real da história de dividir os ovos em diferentes cestos.

Investir no exterior é seguro?

Assim como qualquer outro investimento, aqueles que escolhem investir no exterior devem estar cientes que o seu dinheiro também estará sujeito a riscos.

Contudo, é possível citar algumas garantias que o mercado de investimentos do exterior oferece:

  • No exterior estão moedas estrangeiras economicamente fortes como o dólar e o euro, excelentes opções para quem deseja investir em câmbio.
  • É também no exterior que está a possibilidade de investir em grandes corporações internacionais, o que amplia o leque de oportunidades para quem pensa em investir em ações.
  • Ao investir em ações por meio de uma corretora, o investidor está protegido pelo SIPC – Securities Investor Protection Corporation. A organização sem fins lucrativos, criada em 1970, tem como propósito proteger os interesses de investidores. Dentre as ferramentas utilizadas está o reembolso de até $ 500 mil em caso de qualquer problema que não tenha sido previsto – como a falência da empresa de corretagem.
  • Algumas corretoras oferecem também um seguro que proporciona ainda mais segurança aos investidores, sobretudo os que estão começando a se aventurar nesse universo ou aqueles que investem grandes quantias em dinheiro. Vale a pena pesquisar!

 

Se você já está gostando ainda mais da ideia de investir no exterior, veja a seguir algumas dicas de como começar.

Como escolher uma corretora de investimentos?

O primeiro passo que você, futuro investidor do mercado internacional, precisa dar é o seguinte: abrir uma conta em uma corretora de investimentos internacional. Isso porque só uma corretora instalada nos Estados Unidos, por exemplo, poderá disponibilizar oportunidades de investimento do mercado americano.

Atualmente existem diferentes opções de corretora e você precisa escolher a melhor delas de acordo com as suas necessidades. Há corretoras brasileiras que possuem parceria com corretoras estrangeiras ou filiais no exterior, o que pode facilitar em alguns trâmites.

Outra informação importante é que algumas corretoras permitem que todo o processo de abertura de conta seja feito online. Isso pode ser útil para quem quer começar a investir sem precisar sair de casa.

Dica: antes de decidir, leve em conta a opinião de outros clientes, a reputação da corretora, as condições, facilidades, taxas de corretagem e taxas de resgate envolvidas.

Como enviar dinheiro para a conta da corretora no exterior?

Você já se encantou com a possibilidade de investir no mercado estrangeiro e criou a sua conta em uma corretora de investimentos americana. Agora é hora de botar a mão na massa. Ou melhor, na remessa.

Sim, é por meio da remessa internacional que você envia o dinheiro do Brasil para a sua conta no exterior, e a Cotação torna essa etapa ainda mais simples e segura.

Essa operação pode ser feita pela internet por meio do site ou aplicativo Cotação Câmbio – disponível para download gratuito na loja de aplicativos do seu smartphone Android ou iOS.

Veja o passo a passo:

1) Acesse a página da Cotação, faça uma simulação e clique no botão iniciar envio;

2) Insira os seus dados de login e senha – para primeiro acesso será necessário criar um rápido cadastro antes de prosseguir;

3) Feito o login, dê continuidade à transferência. No campo motivo do envio você vai encontrar várias opções, escolha “envio de investimentos para o exterior” e siga as demais instruções até ver a confirmação na tela.

Não tem muita familiaridade com a tecnologia? Não se preocupe. Na Cotação você pode contar com um de nossos especialistas durante o envio de uma remessa internacional. Tudo o que você precisa fazer é ligar para 4003-7750 (principais cidades).

Agora que você sabe por onde começar, o que acha de investir no exterior também?! Os investidores brasileiros já ocupam posição de destaque no mercado de investimento americano e você também pode fazer parte dessas estatísticas ainda em 2019.